#601-Terra vermelha

O 5º Amazonas Film Festival trouxe diversas celebridades nacionais e internacionais em uma rica programação cinematográfica bem no coração da Amazônia. Foram exibidos mais de duzentos curtas e longa-metragens em Manaus. A partir de hoje você lerá aqui no Daiblog textos sobre alguns dos filmes que participaram da mostra competitiva. Como nem todos os filmes do FIC (Festival Internacional de Cinema de Brasília) foram comentados, as próximas atualizações do Daiblog serão dedicadas aos filmes dos dois eventos, além de estréias do cinema e de DVD's.

Terra vermelha é uma co-produção Brasil / Itália que conta uma história fictícia que se parece muito com a realidade nacional. A trama foca uma família indígena da tribo Guarani-Kaiowá que mora em uma pequena reserva em algum lugar do Mato Grosso do Sul. Com um espaço reduzido em relação à porção de terras que eles possuiam anteriormente, os membros da comunidade tentam sobreviver nas péssimas condições de vida, sem lugar para caçar e sem dinheiro para comprar alimentos.


Photobucket
Um dos índios que vive da caça

Depois do suicídio de algumas índias, uma família decide abandonar a reserva e procurar um novo local para acampar e viver. Os índios passam a morar próximos de uma fazenda que pertence a um rico homem (interpretado por Leonardo Medeiros, de Não por acaso, Nossa vida não cabe num opala, 5 frações de uma quase história). Apesar das barracas serem montadas fora da propriedade privada, próximos da fronteira com a estrada, eles invadem a fazenda para buscar água e caçar. E é o tipo de comportameto que logo gera uma situação delicada entre o fazendeiro e a população indígena.

De um lado está Osvaldo, jovem índio que em breve se tornará o xamã da tribo. Ele tem a capacidade de sonhar com o futuro e sentir a presença do espírito maligno da floresta (que, segundo a crença, é o responsável pelos suicídios). Do outro está a filha do fazendeiro, uma garota desocupada que leva uma vida completamente distinta. O encontro dos dois acontece enquanto os índios não querem voltar para a reserva e novas famílias se juntam ao acampamento improvisado.


Photobucket
Conflito pela posse da terra

A cena inicial de Terra vermelha é excelente. Mostra turistas estrangeiros fotografando pássaros e índios nativos sendo que, logo após, é mostrada a verdade em relação ao espetáculo turístico. O longa-metragem é bem dirigido por Marco Becchi e conta com um elenco de atores italianos e brasileiros. No time brazuca está Matheus Nacthergaele (Cidade baixa, Amarelo manga), que interpreta um micro-empresário que possui um pequeno mercado.

Photobucket
Luxo e requinte ao lado do acampamento improvisado

Muitos podem considerar a temática não muito interessante, mas a forma como a história é tratada faz com que o filme seja envolvente. Sem falar que é uma mensagem importante que merece ser comentada. É difícil não criar uma associação entre a causa dos índios e a do movimento dos sem-terra. É algo que faz muito mais sentido no Brasil do que na Itália. Afinal aqui as terras estão concentradas em um número pequeno de pessoas enquanto a maior parte luta para encontrar um local para plantar e viver, já que, infelizmente, a reforma agrária parece ser uma lenda.
Cotação do Daiblog:
DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

BirdWatchers - La terra degli uomini rossi (Brasil / Itália, 2008) Dirigido por Marco Bechis. Com Leonardo Medeiros, Alicélia Batista Cabreira, Nelson Concianza, Abrísio da Silva Pedro, Claudio Santamaria, Poli Fernandez Souza, Luiz Mário Vicente...

Veja aqui o trailer do filme Terra vermelha:


Daiblog

Saiu o resultado do 41º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. A última noite da mostra competitiva 35mm passou Tudo isso me parece um sonho, documentário que levou prêmios e não terá texto algum aqui no Daiblog. Basta dizer que o filme é um equívoco que se estica por duas horas e meia de duração.

Confira aqui os longas vencedores:

DaiblogMelhor Filme
FilmeFobia, de Kiko Goifman

DaiblogPrêmio especial do Júri
"À Margem do Lixo", de Evaldo Mocarzel

DaiblogPrêmio Júri Popular
"À Margem do Lixo", de Evaldo Mocarzel

DaiblogMelhor Direção
Geraldo Sarno, por "Tudo Isso Me Parece um Sonho"

DaiblogMelhor Ator
Jean-Claude Bernardet, por "FilmeFobia"

DaiblogMelhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante
Elenco feminino de "Siri-Ará"

DaiblogMelhor Ator Coadjuvante
Everaldo Pontes, por "Siri-Ará"

DaiblogMelhor Roteiro
Geraldo Sarno E Werner Salles, por "Tudo Isso Me Parece um Sonho"

Daiblog Melhor Fotografia
Gustavo Hadba e André Lavenère, por "À Margem do Lixo"

DaiblogMelhor Direção de Arte
Cris Bierrenbach, por "FilmeFobia"

DaiblogMelhor Trilha Sonora
"O Milagre de Santa Luzia"

DaiblogMelhor Som
Fernando Calvalcante, por "Nande Guarani"

DaiblogMelhor Montagem
Vânia Debs, por "FilmeFobia"

Postar um comentário

Todos os comentários do Daiblog são moderados por nossa equipe. Mensagens ofensivas não serão aprovadas. Obrigado pela visita!

Siga o Daiblog no Twitter e conheça a página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades!
Related Posts with Thumbnails

Aviso

Creative Commons License Daiblog by Daiblog is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 3.0 Brasil License. Based on a work at www.daiblog.com.br. Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.daiblog.com.br.
Proibida a cópia ou qualquer outra forma de reprodução, integral ou parcial de textos, sem o prévio acordo do autor. O copyright das imagens e outros materiais são postados com o único objetivo de divulgação e pertencem aos seus respectivos proprietários. Ver!